“Diamond Life”: Os 35 anos da estréia fascinante e elegante de Sade.

Neste mês de julho, o disco “Diamond Life”, da lindíssima e classuda cantora Sade, completa 35 anos de lançamento. O álbum saiu pela Epic Records no dia 16 de julho de 1984.

O disco trouxe uma inovadora fusão de Jazz e Soul, mas com uma pegada mais Pop sofisticada. Era como se a Sade soasse como uma Billie Holiday moderna e com uma roupagem 80s. Além disso, ela podia escrever músicas que eram suficientemente emotivas, altamente elegantes e Jazzísticas, mas também Pop, divertidas e fáceis de ouvir, para atrair fãs de todos os gêneros.

O lendário Smokey Robinson usou o termo “tempestade silenciosa” para descrever esse certo tipo de R&B melancólico que tinha no quatro vezes disco de platina “Diamond Life”, que também ganhou o “BRIT Award” de “Melhor Álbum” em 1985, e que juntamente com seus 4 grandes singles de sucesso, ajudou a dar a essa música gentilmente turbulenta, uma audiência ampla e até mundial.

Chegou ao quinto lugar nos Estados Unidos, onde Sade continua a exercer um tremendo fascínio com sua singularidade britânica sobre os idiomas da música negra dos EUA. o disco traz consigo clássicos absolutos do Soft Jazz e do Pop, com músicas altamente sublimes como a lindíssima e envolvente “Smooth Operator” (Um grandioso clássico), a classe sutil e cool de “Your Love Is King”, e o balanço Funky irresistível de “Hang Out To Your Love”, mas o fato mesmo é que no final o disco todo é maravilhoso e merece ser ouvido com atenção e apreciação de cabo a rabo.

Felizmente, o sucesso do álbum foi estrondoso: Mundialmente foram mais de 6 milhões de cópias vendidas, e fechando com chave de ouro com o recebimento do Grammy de “Melhor Artista Revelação” em 1986. Mais do que merecido à essa grande obra que já está fazendo 35 anos de existência. Celebremos a música sutil, elegante e de qualidade altíssima de “Diamond Life”!

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário