30 anos da obra-prima dos Beastie Boys

Após o lançamento do clássico “Licensed to Ill” (1986), uma incerteza pairou os Beastie Boys. Eles conseguiriam repetir o impacto ou seriam uma banda de um álbum só? Bem, em 1989, eles acabaram com todas essas dúvidas, lançando o que provavelmente é sua obra-prima, “Paul’s Boutique”.

O disco é uma mudança considerável do som totalmente festeiro e quase Hard Rock (dadas as devidas proporções) do álbum anterior (exemplificado pelo hit “No Sleep till Brooklyn”). Embora ainda mantendo o clima descompromissado, temos aqui um trabalho mais sério e experimental, influenciado, inclusive, pela mudança do grupo para Nova Iorque, deixando as letras carregadas de sátiras sociais.

A primeira faixa , “To All The Girls” já nos apresenta o pilar musical do disco, o sampling, uma das características do Hip-Hop. Mas aqui, ele é levado a outro patamar, tornando-se a espinha dorsal do álbum. Desde Ramones até The Jackson 5, temos um dos usos mais inventivos da ferramenta, cortesia da lendária dupla de produção “Dust Brothers”

Mas, após um início calmo, vem o peso de “Shake Your Rump”. Aqui, o groove impera. As vozes únicas de Mike D, MCA e Ad-Rock já surgem com tudo, com rimas cortantes.

Poucos discos representam tão bem a a “Golden Age” do Hip Hop como esse. Como não cantar junto com o refrão de “Johnny Ryall”, ou balançar a cabeça com o beat certeiro de “Egg Man”? Tudo aqui parece perfeitamente encaixado, e o tom varia entre algo humorístico e uma certa psicodelia.

Sua sonoridade é, sem dúvidas, fruto de seu local e sua época. Nos sentimos literalmente em NY em “Sounds Of Science”, como uma espécie de “Taxi Driver” musical dos anos 80. Essa atmosfera continua no que é, provavelmente, o maior hit do disco, a extremamente funky “Hey Ladies”. Aqui, a voz esganiçada e marcante de Mike D soa melhor do que nunca. O peso (quase Heavy Metal) também se faz presente na densa ” Looking Down The Barrel Of a Gun”.

O grande destaque do disco é sua suíte final “B-Boy Bouillabaisse”, com seus mais de 12 minutos. Ela cristaliza a essência e representa a evolução artística dos Beastie Boys. Desde seus scratchs introdutórios, freestyles com beat box, e a produção certeira (Tem como não elogiar os Dust Brothers?), é o fechamento perfeito para essa grande viagem.

“Paul’s Boutique” é uma verdadeira obra-prima do Rap. Embora incompreendido à época, foi, com o tempo, se tornando um clássico cult, sendo um dos discos mais influentes da história do estilo. Desde sua produção até as rimas certeiras, nada está aqui por acaso. Quem diria que três garotos brancos lançariam um dos maiores discos da história do Hip Hop? Bem, nada melhor do que deixar o som rolar e “Shake Your Rump”!

Autor: Caio Braguin

16 anos, baterista, aficionado por música (e todas as formas de arte) desde o berço. Música é minha vida!

Deixe um comentário