Os 30 anos da estréia do maior ícone do Grunge

Há exatamente 30 anos, uma das bandas mais icônicas da história do Rock e principal da cena Grunge, estreava sua curta, porém brilhante e importantíssima trajetória: Eis que falo de Nirvana, com o disco “Bleach”.

“Bleach” foi lançado em 15 de Junho de 1989 pela influente gravadora Sub Pop, e a mistura da banda com Punk e outros subgêneros do Rock que acabou conhecida como Grunge, começou a se estabelecer ali.

A importância desse álbum para o real crescimento do movimento Grunge é imensa, já que com este disco a banda conseguiu chamar muita atenção do circuito underground e também das grandes gravadoras. Aliás, esse álbum é o recordista de vendas até hoje da Sub Pop, tendo vendido quase 2 milhões de cópias só nos Estados Unidos, projetando o selo de Seatle como o principal marco expansivo das bandas de Rock alternativo local.

Suas vendas compensaram bastante o investimento e fizeram valer muito a pena, já que a história diz que o trio gastou exatamente e apenas 606 dólares e para gravar as músicas de “Bleach” com o produtor Jack Endino.

Uma das coisas mais legais em “Bleach” é notar uma das maiores bandas da história do Rock soando totalmente crua, pesada e de certa forma até suja em estúdio, bem distante ainda da produção bem mais sofisticada do disco seguinte, o lendário “Nevermind”. Contando com a formação: Kurt Cobain nas guitarras e vocais, Krist Novoselic no baixo, e o batera Chad Channing, o Nirvana estreava chutando a porta com um som pesado, porradeiro e direto, fazendo um som que poderia ser um cruzamento entre o Punk e o Metal.

Já podemos evidenciar aqui também, embora de maneira mais sutil, todo o talento de Kurt Cobain como compositor e roqueiro nato, criando alguns clássicos que se tornariam imprescindíveis para o reportório da banda como “About a Girl”, “Blew”, “School”, “Love Buzz”, e “Negative Creep”. Ouvir este disco com a vantagem da retrospectiva é perceber como de fato apesar de não ser uma obra prima como “Nevermind”, trata-se de um álbum vital para os primórdios do Grunge, que causaria uma explosão no Rock com um impacto que poucos movimentos no Rock conseguiram ao longo da história. Sem contar que é o início da ascensão de uma das maiores figuras de toda a história do Rock, Kurt Cobain. Clássico importantíssimo e absoluto!

Anúncios

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário