O disco de estréia de um dos maiores guitarristas da história.

Falando de guitarra, muitos artistas lendários vem à mente. Cada um com a sua importância.

Hoje eu escolhi falar sobre um desses lendários. O excepcional Rory Gallagher.

Para a lenda Jimi Hendrix, considerar Gallagher o maior guitarrista do mundo, você já pode esperar o nível absurdo desse grande artista que tocava cada música, seja no disco ou numa apresentação ao vivo, como se fosse uma última vez.

Após um belo trabalho como guitarrista no “Taste”, Gallagher produziu um maravilhoso disco solo com fortes influências do Blues.

Destaques:

“Laundromat”- A faixa que abre o disco. Em poucos segundos você já sente a pegada do Rory. Início bastante eletrizante.

”I Fall Appart”: Pra mim, a melhor faixa do disco, um dos solos de guitarra que mais gosto do Rory, difícil não se emocionar.

“Wave MySelf” – Belo Blues no violão acompanhado de um lindo trabalho de piano, música pra entrar na sua playlist de Blues, uma sensibilidade enorme.

“Hands Up”- Nesta, ele pega de volta a guitarra e vem com uma pegada no estilo do início do disco, bem pra cima. Destaque aqui vai para a bateria.

“For The Last Time” – Uma levada um pouco mais lenta que conta com um bom solo de guitarra que vai do meio até o final da música.

“Gypsy Woman” – Um grande cover de Blues do nosso querido Muddy Waters, faixa bônus que acaba acrescentando muito ao disco.

Na minha visão o disco é perfeito, bem amarrado e direto ao ponto, nada pretencioso e muito pessoal.

Se você não conhece o trabalho do Rory, eu acho interessante começar por esse disco. Recomendo também os discos “Tattoo” de 1973 e o ”Irish Tour” de 1974, grandes trabalhos.

Rory Gallagher é obrigatório não só para quem gosta de Rock mas também para os amantes de boa música.

 

Autor: Neto Rocha

23 anos. Grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário