Guns N’ Roses – ‘’Appetite For Destruction’’

Em meio aquela cena Glam Rock/Hairbands dos anos 80, duas bandas eram formadas em L.A., o ‘’L.A. Guns’’ e o ‘’Hollywood Roses’’. Logo mais adiante, as duas bandas se ‘’unem’’ e em 1985 temos a formação clássica do Guns N’ Roses. Com Axl Rose, Slash, Duff Mackagan, Izzy Stradlin e Steven Adler.

Depois de estourar na cena underground de Los Angeles, a banda assina com a Geffen Recordes.

E finalmente em 21 de Julho de 1987, o disco ‘’Appetite For Destruction’’ chegava ás lojas.

No ano seguinte de sua estreia, em 1988, o Guns N’ Roses, começa a tomar uma proporção grande nos Estados Unidos após o lançamento do clipe de ‘’Welcome To The Jungle’’. Porém no Brasil, a banda começou a ficar conhecida só em 1989/1990.

Vamos ao disco:

Com pouquíssimos sintetizadores, o disco é super cru, uma porrada no ouvido. Poucas vezes o Hard Rock foi tão bem tocado, com uma sofisticação tão grande. Parece até meio controverso, mas ao mesmo tempo que é cru, é altamente bem produzido.

Dessa vez, vou começar pela capa. Inicialmente, a capa clássica continha uma arte de um robô estuprando uma mulher. Aquela, era uma uma pintura do artista Robert Williams.

Várias lojas se recusaram a vender o disco, então a banda substituiu essa capa por um desenho de uma cruz com os membros da banda em forma de caveira. Inclusive Axl Rose tem uma tatuagem dessa capa no anti-braço direito.

Vamos aos destaques dos lados G e R.

‘’Welcome To The Jungle’’: Olha só essa abertura. Foi o primeiro single da banda. Aquele riff genial do começo, trazendo um pouco de suspense, ja emendando numa porrada com baixo e a bateria, numa levada perfeita concluída com a chegada de um vocal autêntico que traz a alma do Rock N’ Roll. Toda a construção da música te remete á selva. Tudo isso se junta á letra que conta as experiências de Axl Rose quando chegou à cidade grande, ou à selva (Los Angeles).

’It’s So Easy’’: Talvez minha favorita do disco, se não, uma das que eu mais gosto. Aqui temos uma prova que Axl Rose tinha um domínio e uma versatilidade vocal muito grande e merece todo o reconhecimento como vocalista. A letra remete ao tema ‘’sexo drogas e rock n’ roll’’.

‘’Nightrain’’: Uma das faixas mais fortes da banda, com muito uso do cowbell, a faixa é grandiosa, nos shows ela vira uma grande celebração e a letra fala sobre sair como um trem desgovernado. O vocal de Axl Rose e o solo do Slash fariam muita falta se não estivessem na música.

‘’Out Ta Get Me’’: Mais uma porrada, cantada com muita raiva por Axl. No show do Ritz (1988) da para entender o quão poderosa é a essa música. Na minha leitura a letra fala sobre os problemas da juventude de Axl na época em que vivia em sua cidade natal.

‘’Mr. Brownstone’’: Mais uma música excelente. Aqui cai a ficha de que esse disco é praticamente um ‘’Best Of’’ da banda! Sua levada de bateria do começo, e o vocal grave de Axl te deixam hipnotizado e fazem dessa composição mais um grande clássico pouco lembrado quando se fala de Guns para o grande público. Na minha opinião a letra faz uma alusão sobre drogas, especificamente a heroína.

‘’Paradise City’’: Começando num ritmo um pouco mais lento que as anteriores, a faixa nos engana no início, mas logo entra na onda frenética de sempre, e o final dela é digno de encerramento de disco e de show, lindo demais! O clipe dela na MTV com eles abrindo um show para os Rolling Stones fez muito sucesso no Brasil. A letra dela é um pouco misteriosa, pode ser considerada uma passagem de uma vida ruim para uma vida boa ou pode ser mais uma vez uma alusão às drogas.

‘’My Michelle’’: Grande música com uma força muito grande. A história por trás seria de uma conversa entre Axl e uma amiga em que ela teria dito que seu sonho era que alguém fizesse uma música para ela. Então Axl teria feito essa.

‘’Think About You’’: Acho que podemos dizer que essa é uma balada, mas nos padrões Guns N’ Roses! Com uma guitarra sensacional de Slash, a música se torna uma belíssima composição e na minha opinião é uma música subvalorizada da banda. Axl teria escrito para uma ex-namorada.

‘’Sweet Child O’ Mine’’: Dispensa maiores apresentações, talvez a música mais popular do disco e da banda. O riff do inicio era uma brincadeira/aquecimento que o Slash fazia no estúdio e o Axl ouviu e teve a idéia de colocar na música. A letra é uma carta de amor e fala da relação do eu lírico com uma mulher. A faixa ainda conta com um dos solos mais lindos da história do rock. E como curiosidade, a parte em que Axl canta: ’’Where do we go now?’’ Aconteceu pela banda não saber para onde ir dali pra frente, até que Axl disse ‘’para onde vamos agora’’ e então ficou na música.

‘’You Are Crazy’’: Uma das músicas mais pesadas da banda. Prefiro a versão original da música que era acústica, ela foi lançada no disco ‘’Lies’’ de 1988.

’’Anything Goes’’: A música mais fraca do disco na minha opinião. A letra fala sobre uma noite de sexo.

‘’Rocket Queen’’: A mais longa do disco. Com seus quase 7 minutos. Ela é um sucesso entre os fãs da banda e eu gostaria muito que o rap que o Axl faz no show em Tokyo (1992) entrasse no disco! Eu acho que acrescentaria bastante. Um clássico. Reza a lenda que o gemido presente no meio da faixa, teria sido gravado no estúdio.

Bom, ‘’Appetite For Destruction’’ é o melhor disco do ano de 1987 e um dos melhores discos lançados na história desse mundo em que vivemos. É um trabalho tão grandioso que na minha visão é a maior estréia da história da música ao lado de ‘’The Jimi Hendrix Experience’’ e ‘’The Doors’’.

Um marco na história do Rock. Pra quem nunca ouviu, esse é um disco obrigatório e pra quem já ouviu, faça-o novamente, porque vale muito a pena. Simplesmente um dos discos da minha vida. Não preciso dizer mais nada.

Anúncios

Autor: Neto Rocha

22 anos, atleta de futebol e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário